Primeiros passos do bebê? Quando começam e dicas

Primeiros passos do bebê? Quando começam e dicas

Quando se torna mãe, várias preocupações e desafios virão pela frente. Assim, uma delas são os primeiros passos do bebê, que começam por volta dos 9 meses, etapa muito importante do crescimento de qualquer ser humano.

Portanto, a questão do equilíbrio, prática e incentivo por parte dos pais é muito importante para qualquer bebê iniciar seu primeiro andar.

Sendo assim, os pais devem sempre estar de olho se o bebê já senta, mantêm a força sentado, se faz força para se levantar e etc. Com esses sinais normais do crescimento, a criança está pronta para começar a ser introduzida nos seus primeiros passos.

É importante destacar que todo bebê precisa de incentivo dos pais para que possa começar a jornada de andar, pois a segurança para evitar desequilíbrios, quedas perigosas, descuidos com objetos e móveis perigosos é necessária.

Além disso, caso o bebê esteja demorando a começar a andar, é sinal de que uma consulta com o médico é necessária.

Incentivando os primeiros passos do bebê

Primeiros passos do bebê –
Fonte: Petiti Papillon

Quando o bebê começa a sentar e consegue sustentar o peso do seu tronco sozinho, o que geralmente acontece do 3º ao 5º mês, ele já tem força para um certo equilíbrio. É entre 5 e aos 9 meses que passa a engatinhar e, a partir dos 9 meses, passa a dar os primeiros passos.

Com as fases de crescimento sendo assim determinadas, ainda é importante lembrar que cada criança tem seu momento e velocidade. No entanto, os pais não devem ficar parados nos cuidados! Desse modo, é preciso saber que o bebê precisa de incentivo dos adultos para começar a andar.

Equilíbrio para os primeiros passos do bebê

Fator essencial nos primeiros passos de qualquer bebê é o equilíbrio. Contudo, é normal no começo do processo acontecer tropeços e pequenas quedas, pois a criança ainda está criando a força nas perninhas.

Ao começar a ter força no pescoço e tronco, é hora de passar a segurar o bebê de forma que ele fique mais ereto e o incentive, podendo ser no colo, a ficar sentado. Assim, não o acostume apenas a ficar deitadinho.

Quando já senta, é hora de passar para a fase de sentar, o que não demora muito. Depois, disso, colocar a criança de bruços em uma superfície e apoios macios, como na cama ou em colchonetes, ajuda a fazer ela querer se mexer.

Fonte: Blog Kids Brasil

Para incentivar ainda mais, o adulto pode e afastar um pouco e chamar a atenção do bebê com algum brinquedo ou objeto, de forma que ele tente se rastejar. Assim, o engatinhar logo virá.

Por fim, na etapa dos primeiros passos do bebê, deve ter sempre um adulto ou algum móvel sem quinas e baixo em que possa se apoiar, pois o equilíbrio vem a partir da força que ele faz.

Sendo assim, oferecer suas mãos, dedos ou um móvel baixo em que o bebê possa se apoiar, sempre com alguém chamando-o e o incentivando a chegar a algum lugar, ou até brincando de pular ele sobre seus joelhos, vai estimular os primeiros passos do bebê

Espaço adequado

A criança precisa de um espaço seguro para aprender a andar. Primeiro, certifique-se de que os móveis não são perigosos (com quinas bruscas), objetos pontiagudos estão fora de vista e que as tomadas de energia estão tampadas com protetores.

Ainda, esqueça o andador! A Sociedade Brasileira de Pediatria não apoia o uso desses apetrechos, pois fazem com que o bebê fique apoiado nas pontas do pés, não fortalecendo a musculatura das pernas, prejudicando o equilíbrio.

Fonte: Coluna Italo

Quando o bebê cai

Os primeiros passos dificilmente vão vir sem quedas. Portanto, caso aconteça, tente não ficar em pânico ou demonstrar muito medo e susto, pois a reação dos adultos influencia a criança a aprender a ter medo de andar e chorar.

Sendo assim, caso venha a ter algum machucado na queda, tente acalmar ou distrair a criança, parabenizando ela por tentar andar. Caso contrário, isso vai gerar frustração e ansiedade na criança por medo de não conseguir andar de novo.

Meu bebê ainda não anda, e agora?

Fonte: Sapo LifeStyle

O tempo normal para que um bebê comece a andar é até o 1 ano e 4 meses. Caso não aconteça, é importante leva-lo ao pediatra para que seja avaliado se ele tem algum problema de desenvolvimento.

Ainda assim, caso seja prematuro, os meses adiantados devem ser levados em conta, pois ele teve seu desenvolvimento interino interrompido muito cedo.

Para não ter medo de que a criança não esteja se desenvolvendo, alguns sinais devem ser observados. Assim, os pais devem ver se ela passou pelas fases de: primeiros reflexos, corpo simétrico, equilíbrio e força no pescoço, rola e senta.

Se isso acontece, então os primeiros passos do bebê vão vir. Entretanto, nunca a opinião de um médico pediatra deve ser ignorada.

Please follow and like us:
Maternidade