Sophia Amoruso, quem é? Biografia, Nasty Gal e as lições da Girlboss

Sophia Amoruso, quem é? Biografia, Nasty Gal e as lições da Girlboss

19 de novembro de 2020 0 Por FB

Seja fã de moda ou não, todo mundo já deve ter ouvido falar sobre a expressão Girlboss. Ela já era muito conhecida nos Estados Unidos mas ficou popular no resto do mundo após o lançamento da série da Netflix de mesmo nome. A série conta a história da criadora do termo, Sophia Amoruso e da sua empresa Nasty Gal, uma das maiores lojas online de roupas e acessórios do mundo.

Sophia Amoruso, a fundadora da empresa já foi um executiva de 100 milhões de dólares, considerada pela Forbes uma das mulheres mais jovens a fazer fortuna sozinha. Nada mal para um jovem que começou do nada e batalhou muito para chegar nesse status. A Nasty Gal chegou a ser a empresa líder nesse seguimento, mas depois de um tempo declarou falência.

Independentemente disso, a história da Sophia Amoruso e como ela criou o seu império é realmente uma trajetória que serve como exemplo para muitas mulheres que sonham em começar o seu próprio negócio. Portanto, hoje iremos conhecer melhor quem é Sophia Amoruso e as lições que fizeram ela alcançar os seus sonhos.

Biografia de Sophia Amoruso

Poltrona Nerd

Sophia Cristina Amoruso, nasceu no dia 20 de abril de 1984, na cidade de San Diego, no estado americano da Califórnia. A jovem Sophia passou boa parte dos anos de 1990 na Califórnia, morou em Sacramento e depois de terminar o colegial se mudou para São Francisco.

Pode-se dizer que a garota nunca seguiu um padrão de garota estudiosa e responsável, o que é considerado normal e aceitável pela sociedade. Desse modo, a garota precoce e rebelde conseguiu o seu primeiro emprego aos 15 anos de idade, quando trabalhou como atendente em uma loja do Subway. Contudo, o trabalho acabou não sendo muito positivo para a garota, que desenvolveu TOC durante esse tempo e pediu conta. Um padrão de comportamento que a seguiu por boa parte da vida adulta.

Sophia chegou a trabalhar em vários outros empregos temporários, porque ela não se adaptava muito a essa rotina. Desse modo, ou era despedida ou pedia demissão. Isso prova que a garota não nasceu para ser mandada e cumprir regras e horários.

Ela decidiu morar sozinha também muito cedo, aos 17 anos, quando os seus pais se divorciaram. Então, começava aí a sua jornada de muitas dificuldades que a prepararia para seguir no ramo do empreendedorismo e se tornar uma girlboss.

Primeiros passos de Sophia Amoruso

Matheus de Souza

A jovem Sophia Amoruso tomou uma decisão ousada ao sair da casa dos pais. Afinal, ela tinha 17 anos, não tinha emprego e não tinha nenhum tipo de suporte da família, nem financeiro nem emocional. Desse modo ela começou uma aventura bem louca, e que segundo a própria define, foram os anos perdidos da sua vida.

Nessa época ela viajou pela costa oeste americana de carona, chegou a comer restos de comida encontrados no lixo e chegou até a roubar. Apesar de serem pequenos furtos, em um deles a menina chegou a ser presa. Mas foi apenas um contratempo, nada muito grave. Até que aos 22 anos de idade Sophia descobriu que tinha uma hérnia inguinal, e foi graças a isso que ela conseguiu dar um rumo para a própria vida.

Apesar de não ser nada grave, ela precisava fazer uma cirurgia para operar a hérnia. Desempregada e sem dinheiro para pagar um plano de saúde, ela não viu outra opção a não ser encontrar um emprego formal, com todos os benefícios. Sendo assim, ela conseguiu um emprego de recepcionista da Academia de Artes da Universidade de São Francisco, onde precisava conferir o documento dos visitantes.

O emprego lhe proporcionava muito tempo livre, o que a jovem usava para navegar na internet. E foi justamente navegando na internet que ela teve uma ideia genial. Sophia Abriu uma loja no site de e-commerce sem grandes pretensões para vender suas peças de roupa de estilo vintage que ela encontrava na internet e em brechós que frequentava.

Nasty Gal Vintage

Emaze

Assim nascia a loja Nasty Gal Vintage, que no futuro se tornaria uma das maiores lojas de roupas e acessórios do mundo. A escolha do nome é devido ao disco da cantora Betty Davis de 1975, que era o favorito de Sophia. A lojinha do eBay logo caiu na graça das fashionista, se destacando em meio a outras lojas online com inspiração vintage, mas que tinha uma pegada mais hippie do que retrô.

Sendo assim, no começo de tudo, Sophia Amoruso fazia tudo sozinha, apesar de que as vezes contava com a ajuda da sua mãe. A jovem que procurava as peças, lavava e passava, às vezes fazia pequenos reparos, fotografava, editava as imagens, fazia as negociações e cuidava do envio.

Foi questão de pouco tempo até a loja de Sophia Amoruso se popularizar entre os consumidores do eBay, se tornando um verdadeiro fenômeno. Finalmente Sophia tinha algo a se dedicar completamente, o seu próprio negócio, e o sua dedicação foi recompensada. Logo a venda das peças começaram a dar lucro, muito lucro e a jovem viu a sua conta bancária ficar cada vez mais cheia.

Foi então que ela percebeu que o seu negócio tinha potencial e ela precisaria de um próprio site. Apesar de que essa decisão foi tomada também por conta do próprio eBay que baniu a loja de Sophia devido a violação das políticas do site. A jovem tinha divulgado links de domínios externos em suas postagens e acabou tendo a sua loja tirada do ar. O que acabou sendo muito bom para ela.

A marca de Sophia Amoruso

Cart Craze

A essa altura Sophia queria mudar o nome da sua marca, retirando o vintage e deixando apenas Nasty Gal. Contudo, quando foi procurar o endereço online descobriu o o nome Nasty Gal não poderia ser registrado, porque já era usado por um site pornô. Sendo assim, ela manteve o nome como Nasty Gal Vintage por alguns anos até finalmente conseguir mudar o domínio do site.

Nessa época, Sophia Amoruso tentou fazer um empréstimo para poder expandir seus negócios. Porém, descobriu que não tinha nenhum crédito, devido um sutiã de 28 dólares que ela comprou e não pagou. Foi mais um contratempo que acabou sendo positivo no futuro. Hoje ela se orgulha por não ter tido nenhum amparo financeiro, porque assim a sua marca chegou a uma renda de US$ 28 milhões sem ela usar nenhum centavo emprestado. Ou seja, tudo que ela conseguiu foi fruto do seu trabalho duro.

Sua empresa cresceu a ponto de empregar mais de 300 pessoas e abrir duas lojas físicas em Los Angeles. E em seis anos de existência, a marca já tinha vendido mais de US$ 300 milhões. Desse modo, Sophia Amoruso criou um verdadeiro império da moda. Mas para isso, ela teve que trabalhar muito e superar muitas adversidades no meio do caminho. Algo considerado impossível para uma mulher que não cursou faculdade e que era desacreditada por todos.

Apesar da rápida ascensão e do enorme sucesso, a empresa Nasty Gal declarou falência no final de 2016. Em fevereiro de 2017 foi vendida pelo valor de US$ 20 milhões para uma empresa britânica chamada Boohoo.com, assinando um acordo de proteção após a falência.

A Girlboss Sophia Amoruso

Exame

Após a venda de sua marca, Sophia Amoruso esteve envolvida na produção da série Girlboss, a qual conta a sua vida e a fundação da Nasty Gal. Além disso, ela ainda mantém o site girlboss.com, onde usa a plataforma para conectar mulheres, discutir e compartilhar conhecimentos e experiências sobre carreira, empreendedorismo, moda e etc.

A expressão girlboss, criada por Sophia, usada na série e também no título do seu livro autobiográfico é muita usada por mulheres de toda as idades se tornou muito mais do que um termo popular. Girlboss que em tradução literal significa “garota chefe” ou pode ser entendida como “garota no poder” se tornou um movimento de inspiração e empoderamento de meninas e mulheres. Uma forma de mostrar que elas são sim capazes de conquistar tudo o que sonharem, independentemente do que os outros vão pensar ou dizer.

Lições de uma Girlboss

Garota Agridoce

E para provar isso, vamos conhecer também algumas lições que a própria Sophia Amoruso dá a partir da sua trajetória como Girlboss. A história de Sophia Amoruso é ótima para aprender com os seus acertos e erros, para evitá-los.

1 – Tempo e dedicação, mas mantenha o seu emprego enquanto isso

O primeiro passo para quem deseja começar o negócio da sua vida é reservar um tempo para se dedicar a essa ideia. Mas a lição aqui  é: faça isso enquanto mantém o seu emprego atual. Então, a partir do momento em que você decide começar um novo negócio, você precisa definir quanto tempo tem disponível para se dedicar a isso, e ao seu emprego, pelo menos por enquanto.

2 – Conhecimento nunca é demais

No caso da Sophia ela não tinha faculdade e não sabia como tocar um negócio, apenas um ótimo olhar para garimpar peças de roupa. Além disso, ela conhecia muito bem o seu produto, mas apenas isso não é suficiente, ela precisou pesquisar muito sobre o assunto.

Então, o ideal é procurar se informar, conhecer o seu produto, o mercado em que quer entrar. Hoje em dia na internet é possível adquirir conhecimento sobre infinitos assuntos. Faça uma análise de empresa dos mesmo ramo e procure se profissionalizar, afinal, conhecimento nunca é demais.

3 – Invista em conteúdo

The Review Books

Conteúdo é marketing gratuito, então invista. Em 2006 o marketing de conteúdo estava começando, e mesmo assim Sophia Amoruso soube usar isso muito bem para fazer o seu negócio decolar. A jovem tinha um diferencial muito importante na hora de divulgar suas peças. A maioria apenas divulgava fotos dos produtos, enquanto a girlboss criava looks com as peças e produzia fotos. Desse modo, a jovem estava oferecendo a suas clientes um serviço de orientação de estilo, mesmo que inconscientemente.

Portanto, é importante ter um bom conteúdo, mas também direcioná-lo para o público certo. Então, procure por perfis de interesse e interaja com eles. Conexões são muito importantes. No caso de Sophia Amoruso, ela fez isso sem nem saber, ela identificou o seu público-alvo e fez marketing de graça.

4 – Esteja presente

Não fique preso a plataformas, sabemos que na internet tudo pode ser muito volátil, e por isso você não pode depender de uma coisa só. É preciso estar atento as evoluções das mídias e se fazer presente nas mais diversas plataformas. Uma forma de fazer isso é estar em contato direto com o cliente, saber o que ele gostou, o que gostaria e até o que ele não gosta. É uma forma de aproximá-lo e criar vínculos com o seu público, em todos os lugares que ele estiver.

5 – Empreender é mesmo para você?

De acordo com Sophia Amoruso, existem dois tipos de empreendedores: aqueles que se prepararam e escolheram fazer isso e os que fazem isso porque não tem opção. No caso da Sophia foi a segunda opção, já que para ela crescer dentro de uma empresa era totalmente inviável. Não é uma regra, mas a maioria dos grandes empreendedores precisam ser apaixonados pelo que escolheram fazer e estão prontos para correr riscos e preparados para continuar após um fracasso ou outro. Você se encaixa em qual opção?

6 – Ter uma filosofia é essencial

E nem é o quadro tradicional de missão, visão e valores. Nesse caso, é uma filosofia com um conjunto de parâmetros a seguir de acordo com o que realmente interessa para a sua empresa. Para ter uma ideia, vamos ver o exemplo de filosofia da Nasty Gal, que pode ser aplicada em qualquer negócio.

A começar pela obsessão: manter o cliente no centro de tudo. Afinal, sem clientes não tem negócio. A prática: domínio sobre a bola. Tomar decisões inteligentes, priorizando o negócios e fazendo sempre mais com menos. Importância das pessoas: interagir, criar vínculos e conquistar a confiança. Sem preconceito: o ego fica de fora. É imprescindível ser respeitoso, colaborador, curioso e mente aberta. Aprender sempre: o que construímos nunca foi feito antes, o futuro é a gente que escreve. Comemorar o crescimento, assumir riscos e aprender com os erros.

E por último mas não menos importante: Divirta-se e mantenha excêntrico.

Então, como vimos até aqui, as lições da Girlboss são valiosas para todos e serve para todo negócio e carreira. Apesar dos contratempos, Sophia Amoruso não deixa de ser uma ótima inspiração para todos.

Enfim, o que você achou dessa matéria?

Fontes: Hypeness Eu Empreendo Matheus de Souza

Imagens: Vanity Fair Poltrona Nerd Emaze Cart Craze Exame Garota Agridoce Matheus de Souza Review Books