Corrimento branco é normal? O que significa e como evitar

Corrimento branco é normal? O que significa e como evitar

22 de novembro de 2020 0 Por FB

É comum que mulheres procurem ginecologistas em função do aparecimento de corrimento branco na calcinha. Mas não se desespere! Apesar do corpo da mulher se expressar muito por meio desses indícios, o muco branco pode ser perfeitamente normal.

Para compreender melhor o significado desse indício do corpo, elencamos algumas causas problemáticas desse sintoma. De candidíase à gravidez, a corrimento branco pode significar diversas coisas, bem como ser completamente norma. Portanto, se esse muco leitoso surge sem demais sintomas, fique tranquila!

O corrimento branco não acompanhado de cheiro ruim, ardor ou coceira nas genitália, significa apenas a lubrificação vaginal. Da mesma forma, esse fator em abundancia, seguido de atraso menstrual, pode significar gravidez, mas apenas após algum atraso menstrual. Portanto, para compreender melhor esse indicador corporal, é conveniente entender as altas e baixas hormonais do ciclo menstrual da mulher.

Mulher segurando post-it de carinha feliz no ventre. Corrimento branco natural
Autor: nensuria
Crédito: Getty Images/iStockphoto

Corrimento branco saudável

Pouco antes da mulher menstruar, a progesterona do corpo abaixa, de forma a facilitar que o ocorra o rompimento da superfície do endométrio que não recebeu ovulo fecundado. Por isso, inclusive, pequenos sangramentos que ocorrem fora do período menstrual, podem significar baixa de progesterona; ou seja, progesterona insuficiente para sustentar o endométrio.

Sua baixa é normal no período da menstruação, para servir de estímulo para o descolamento do endométrio. Em seguida, após a menstruação, isto é, a fase pré-ovulatória, há um aumento na progesterona, que acaba deixando a mulher mais seca. Nesse período é normal que o corrimento branco apareça para dar a devida lubrificação vaginal.

Durante a ovulação, que basicamente é o período de 13 à 15 dias antes de menstruar, há um aumento de estrogênio. Nesse período é normal que o corrimento vaginal torne-se mais aguado e transparente como clara de ovo. Significa que a mulher está entrando em seu período fértil. Em seguida a ovulação não fecundada, o ovulo morre de 12 à 24 horas após a ovulação.

Após a ovulação, o corpo lúteo estimula a produção de progesterona novamente, e como resultado disso, trará novamente o corrimento branco. O corpo lúteo é a cicatriz de onde esteve o folículo rompido com o ovulo não-fecundado.

A propósito, um bom indício de que o corpo está saudável, é que após a ovulação ocorra uma fase lútea plena de 12 dias com boa produção de progesterona, isto é, o hormônio responsável por produzir o corrimento branco saudável. Esse hormônio serve para regular a menstruação e fazer a manutenção gestacional da mulher. Por isso, o corrimento branco, leitoso ou esbranquiçado sem cheiro ou demais sintomas, é sinal de lubrificação vaginal e saúde.

Corrimento branco como indício de gravidez

A progesterona é responsável pela produção desse corrimento esbranquiçado, bem como da manutenção gestacional quando há fecundação do ovulo. Por isso, quando há gestação, a produção do muco branco pode se intensificar. Mas atenção! Esse indício só se deve ser levado em conta, caso haja atraso menstrual. Ainda há mulheres que possuem a presença constante desse muco branco, podendo indicar ciclo anovulatório.

Contudo, o ciclo anovulatório indica que o ovulo não foi liberado durante o ciclo menstrual. Esse fenômeno pode acontecer ocasionalmente, ou seja, sem um padrão comportamental para tanto. Por isso, apesar da menstruação ocorrer normalmente, o ovulo pode não descer. Nesse caso em que há menstruação e ainda assim o muco esbranquiçado mantem constância, pode se indicativo de ciclo anovulatório.

Imagem abstrata de uma vagina feita com as mãos e desenho com pilulas para corrimento esbranquiçado
Autor: vvmich
Crédito: Getty Images/iStockphoto

O corrimento como sintoma

Para que haja desconfiança do corrimento branco, é necessário primeiro avaliar se esse sintoma está acompanhado de outros indicadores como odor forte, ardência na região genital ou vermelhidão e coceira ou pH vaginal de (>4,5). Esses sintomas podem ser indício de uma anomalia na flora vaginal, portanto deve ser tratado com uma profissional ginecologista de sua confiança.

As principais causas desse sintoma podem ser:

Candidíase vaginal – Candida albicans

A candidíase é causada por um fungo que causa o corrimento branco sem cheiro, contudo, causa coceira e ocasiona um pH (>4,5). Ademais, esse fungo é comum em climas quentes; em pacientes que sofrem de obesidade; imunossupressão; diabetes; grávidas e pessoas sob uso de antibióticos que podem causar a baixa imunização.

Seu tratamento consiste em, principalmente, cremes vaginais a base de Butoconazom, Clotrimazol e Miconazol. Contudo há também tratamentos via oral, no entanto, esses devem ser evitados por mulheres grávidas.

Vaginose bacteriana – Gardnerella vaginalis

A vaginose é ocasionada por uma alteração da flora vaginal. Ou seja, uma bactéria que se aloja na flora vaginal, quando esta está desregulada. Como resultado disso, a flora vaginal desregulada fica comprometida e com pouca condição de fazer a devida manutenção de possíveis colonizações de bactérias ruins para o ecossistema vaginal.

A bactéria se aloja no ecossistema vaginal, ocasionando corrimento branco, amarelo ou acinzentado; gera um forte odor que se assemelha a cheiro de peixe podre, alem de ter intensa coceira e ardor. É indicado o uso de preservativos quando se esta em recuperação desse problema. Seu tratamento consiste em antibióticos a base de metronidazol indicados por sua médica de confiança

Como evitar o corrimento branco anormal

como evitar o corrimento branco
Imagem: Tua Saúde

1. Evitar roupa íntima úmida

2. Dar preferencia a calcinhas de algodão

3. Usar mais roupas leves e evitar calças jeans apertadas, bem como shorts apertados

4. Evitar alimentos que diminuem a imunidade tais como os ricos em carboidratos e alimentos doces

5. Não utilizar duchas diretamente na genital, porque isso pode danificar a flora vaginal natural

6. Usar sabonete intimo na parte externa da genital

7. Após evacuar, nunca limpar de trás para frente. Sempre da frente para trás

8. Procurar sempre urinar após relações sexuais

9. Evitar o uso de lenços umedecidos ou papel higiênico perfumado, pois aumentam o risco de infecções.

Agora que você já sabe diferencias o muco branco natural, do corrimento branco que apresenta um problema vaginal, fica mais fácil acompanhar sua saúde e seus períodos menstruais. Leia também nossa matéria sobre como interpretar os sinais da menstruação chegando.

Imagens: Yahoo notícias e Zarllor.

Fontes: Gineco; Eurekka; Tua saúde; Trocando Fraldas.